Cristovam quer que estudantes pressionem Câmara por orçamento maior na Educação

O ministro da Educação, Cristovam Buarque, sugeriu às lideranças da União Nacional de Estudantes (UNE) e da União Brasileira de Estudantes Secundaristas (Ubes) que mobilizem universidades e escolas de todo o Brasil para pressionar a Câmara Federal para incluir no orçamento uma dotação maior destinada ao Ministério da Educação. A sugestão do ministro foi feita a portas fechadas, durante discurso para lideranças estudantis reunidas na sede das duas entidades em São Paulo, nesta terça-feira. Buarque está reunido desde pouco antes das 15h com os estudantes para falar sobre a campanha de erradicação do analfabetismo, que seu ministério pretende deflagrar a partir deste ano. Na visita que faz a UNE e Ubes, o ministro também vai ouvir as reivindicações e a análise dos universitários sobre o Exame Nacional de Cursos, o Provão, o Programa de Financiamento Estudantil (Fies), recuperação das universidades, refeição subsidiada e fiscalização do ensino privado. Todos esses temas fazem parte de um documento que a UNE entregou para a equipe de transição do governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) em novembro.

Agencia Estado,

07 de janeiro de 2003 | 16h18

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.