Cristovam diz que tira crianças das ruas do Recife em três anos

O ministro da Educação, Cristovam Buarque, disse nesta terça-feira, no Recife, que em três anos as crianças que vivem em situação de risco nas ruas do Recife e região metropolitana terão feito o caminho de volta. Terão sido reinseridas na escola, na família e na comunidade. O projeto de retirada das crianças da rua, a ser implantado nos 14 municípios da região metropolitana, é uma iniciativa do Ministério da Educação, com a coordenação da Fundação Joaquim Nabuco."Não vamos apenas assistir as crianças, mas abolir a situação de meninos e meninas de rua", afirmou o ministro, ao frisar que a terefa será realizada de forma integrada por municípios, Estados e entidades não-governamentais que lidam com o assunto. "A meta é tirá-las das ruas, levá-las para a escola e fazer com que a escola tenha característica de jornada ampliada, e depois vamos dar renda e emprego aos pais dessas crianças".A região metropolitana do Recife tem cerca de 3 mil crianças e adolescentes vivendo à noite nas ruas. Uma pesquisa realizada pelo fórum intermunicipal do projeto apontou a escola com jornada integral como ponto fundamental para se conseguir retirar as crianças da rua.Entre as causas apontadas pela pesquisa para a permanência das crianças nas ruas, estão a falta de qualidade e atrativo da escola; a dificuldade de acesso à escola; a falta de integração entre as áreas municipal, estadual e federal; a ausência de cursos profissionalizantes e a falta de integração entre a rede escolar e a rede de assistência às crianças excluídas . Nessa situação, elas costumam fazer uso de drogas lícitas e ilícitas e serem alvo de abuso e exploração sexual.O ministro disse dispor de R$ 360 mil para apoiar o projeto e adiantou que a jornada ampliada terá início com o preenchimento do segundo horário com atividades esportivas. Ele disse já ter conversado com o ministro dos Esportes, Agnelo Queiroz, sobre o assunto. O ministro da Educação afirmou que a jornada ampliada para esses menores de rua tem de começar já, mas lembrou que um dos planos do ministério é adotar esse tipo de escola, em todo o País, até 2010 no ensino fundamental e até 2015 no ensino médio.Cristovam Buarque esteve no Recife para a abertura de exposição, na Fundação Joaquim Nabuco, que marcou o 115.º aniversário da abolição da escravatura no Brasil, e à noite participou de sessão solene para comemorar a data na Assembléia Legislativa de Pernambuco.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.