Cristovam Buarque é ministro da Educação

Anunciado nesta sexta-feira pelo presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva, o futuro ministro da Educação, Cristovam Buarque, disse em seu discurso que tem como prioridade colocar a educação entre os temas de preocupação corrente dos brasileiros, "como futebol, emprego ou economia". Buarque ressaltou a atenção que dará para as tranformações na universidade e falou da sinergia entre os ministérios. "Vou deixar a marca do presidente Lula na universidade brasileira, a marca de um estadista metalúrgico."O ministro garantiu que sua pasta vai trabalhar a favor do desenvolvimento do País em conjunto com outros ministros, diretriz das propostas de governo de Lula. Mas dirigiu-se diretamente para o futuro ministro da Fazenda, Antônio Palocci Filho, para garantir que terá austeridade fiscal e buscará alternativas de contenção de gastos dentro de seu Ministério, mostrando que repensou a questão da união com o Ministério de Ciência e Tecnologia."Não vou buscar recursos fora do Ministério antes de avaliar o que podemos reduzir lá dentro. Só depois disso ou de tentar obter recursos de organismos exteriores é que vou solicitar recursos para a Fazenda", disse para Palocci. "Vamos dar o nosso exemplo de mudar o Brasil com o limite de recursos que dispomos", assegurou.

Agencia Estado,

20 de dezembro de 2002 | 14h11

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.