Crianças engordam mais nas férias que na escola

A escola faz mais para evitar do que para provocar a obesidade infantil, sugere uma pesquisa nacional realizada nos Estados Unidos. Segundo o levantamento, um índice usado para medir obesidade sobe até três vezes mais depressa quando crianças da pré-escola e do ensino fundamental estão de férias do que durante o período letivo.E uma criança obesa melhora quando está na escola, ganhando peso na mesma proporção que os colegas, e não mais rápido. É nas férias de verão que as crianças acima do peso engordam mais rápido que as demais. "De fato, não podemos culpar as escolas pelo aumento na obesidade infantil", diz um dos autores do estudo, Paul von Hippel. "O problema está, principalmente, fora da escola".O trabalho surge no momento em que as autoridades americanas põem mais pressão sobre os estabelecimentos de ensino, para conter a epidemia de obesidade infantil.Até agosto de 2006, 32 Estados dos EUA já haviam posto em prática leis para regulamentar o conteúdo das máquinas de venda de guloseimas instaladas em escolas. Além disso, 37 Estados regulamentaram os alimentos servidos durante o período escolar. O impacto dessas leis, por mais bem intencionadas que sejam deverá ser limitado, disse outro autor do estudo, o sociólogo Douglas Downey, da Universidade Estadual de Ohio. "Quando o assunto é obesidade infantil, as escolas parecem ser mais solução que problema", disse Downey.O trabalho será publicado na edição de abril de 2007 do periódico American Journal of Public Health. Ele usou dados de 5.380 estudantes de todo o território dos Estados Unidos. Todos os estudantes passaram por uma avaliação do Índice de Massa Corporal (IMC), uma medida de obesidade derivada do peso e da altura. Os IMCs foram medidos no início de no final do ano pré-escolar e da primeira série. Comparando o IMC do final do pré com o do início da primeira série, os pesquisadores avaliaram quanto a cada criança havia engordado durante as férias.O estudo determinou que a elevação do IMC é mais de três vezes mais rápida durante as férias do que ao longo do ano letivo da pré-escola, e mais de duas vezes mais veloz do que no ano letivo da primeira série.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.