Crianças britânicas terão aulas de felicidade

Alunos de 11 anos de escolas estaduais britânicas receberão, a partir do próximo ano letivo, aulas de felicidade, segundo publicado pelo jornal The Independent, no domingo. O objetivo é combater o aumento nos índices de depressão, ferimentos auto-infligidos e comportamento anti-social entre os jovens. As aulas vão ajudar as crianças a reforçar sua auto-estima, combater o pensamento negativo e expressar claramente seus pensamentos. Testes mostraram que as técnicas utilizadas podem melhorar a performance em sala de aula e nos exames e provas. Eles também aprenderão exercícios respiratórios para manter a calma quando seus pais brigarem e evitar que culpem a si mesmos pelas situações que estão fora de seu controle como, por exemplo, o fato de que seus pais podem estar se divorciando.As técnicas foram importadas dos Estados Unidos e serão introduzidas em South Tyneside, Manchester, e uma localidade rural.O Departamento de Educação vai avaliar o programa. Caso seja bem-sucedido, como aconteceu nos Estados Unidos, as aulas de felicidade poderiam se tornar parte da grade escolar usual.

Agencia Estado,

10 de julho de 2006 | 18h27

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.