Divulgação / SAEA
Divulgação / SAEA
Conteúdo Patrocinado

Conteúdo pedagógico ganha força com inovação

Colégio Agostiniano São José usa recursos tecnológicos para garantir o aprendizado nas aulas online

Colégio Agostiniano São José, Media Lab Estadão
Conteúdo de responsabilidade do anunciante

19 de outubro de 2020 | 14h46

Para os alunos do Colégio Agostiniano São José, o uso de recursos tecnológicos desde o ensino infantil é tão rotineiro quanto o do lápis, da caneta e do caderno. Desde cedo, as crianças têm contato com ferramentas digitais que auxiliam no aprendizado. A decisão de incluir Chromebooks, lousas digitais e aplicativos no processo pedagógico muito antes da chegada da pandemia deu aos estudantes a vantagem de já estarem totalmente familiarizados com esses métodos, que têm sido fundamentais para garantir a aprendizagem atualmente.

Quem faz parte de uma das turmas do ensino infantil, por exemplo, utiliza o Chromebook para ter acesso a atividades online da Positivo. É assim, por meio de jogos e outras atividades lúdicas, que os alunos são estimulados a aprender os conceitos de matemática, em uma metodologia que em nada lembra as aulas tradicionais. “São complementos ao conteúdo pedagógico, que ganharam ainda mais relevância neste momento de aulas online e são importantes para promovermos interações e brincadeiras, garantindo nossa proposta lúdica e o ritmo de aprendizado”, explica Juliana Magalhães, coordenadora do ensino infantil do Colégio Agostiniano São José.

A evolução do processo pedagógico, o suporte dos professores e o auxílio de um conjunto de recursos tecnológicos foram fundamentais também para o desempenho dos alunos em fase de alfabetização, os quais têm apresentado excelente absorção do conhecimento. De casa, os estudantes assistem às aulas, transmitidas por câmeras instaladas em cada uma das salas do colégio, e podem interagir não apenas com os professores, mas também com os colegas de turma. A inovação é disponibilizada por meio da plataforma Cisco Webex.

A ferramenta permite ainda que o professor saiba quando o aluno está conectado em outras telas fora da plataforma. “Conseguimos monitorar se o aluno, apesar de conectado, está com a tela da aula aberta ou se está em outros aplicativos. Com essa informação, conseguimos chamar a atenção e trazê-lo de volta para a aula”, explica a coordenadora.

Processo colaborativo

Com o apoio dos pais, os professores do Colégio Agostiniano São José vêm aproveitando os recursos tecnológicos para monitorar os avanços e as necessidades de cada criança, em aspectos não só físicos, como a fala, mas também emocionais.

“A pandemia mudou muito a rotina de todos, e a escola passou a integrar a casa de cada criança. Com isso, muitas sentiram a necessidade de compartilhar informações sobre suas famílias e hábitos”, conta Juliana. “Vimos aí uma oportunidade para estimular a curiosidade pelo conhecimento e criamos um projeto virtual sobre os diferentes tipos de animal de estimação e de moradia, incentivando a pesquisa e a troca de informações e experiências particulares.”

Desde 7 de outubro, o colégio iniciou a retomada gradual da rotina escolar com atividades extracurriculares presenciais no contraturno, obedecendo a todos os protocolos de saúde e segurança desenvolvidos em parceria com a consultoria do Einstein, e aguarda autorização das autoridades governamentais para colocar em prática o modelo híbrido. “Estamos com tudo pronto para mesclar o online com o presencial assim que pudermos”, finaliza.


Leia também: 

Em 60 anos, uma história sólida e olhos no futuro 

Colégio Agostiniano São José atende às novas demandas educacionais com excelência, sem abrir mão de seus valores 

Desde que abriu as portas, há 60 anos, o Colégio Agostiniano São José, no bairro do Belenzinho, na Zona Leste da capital paulista, atravessou diferentes momentos da história do País. Mas nada se compara à crise de saúde pública enfrentada nos últimos meses desde o início da pandemia do novo coronavírus. O ineditismo do momento exigiu agilidade, e o colégio investiu prontamente em tecnologia e treinamentos de seus profissionais de educação. Como resultado, uma pesquisa realizada pela escola em agosto mostrou que mais de 80% das famílias estão satisfeitas ou muito satisfeitas com as aulas online. 

E o São José foi além. Por meio da sua mantenedora, a Sociedade Agostiniana de Educação e Assistência (SAEA), contratou a consultoria da Sociedade Beneficente Israelita Brasileira Albert Einstein para a execução de um plano estratégico voltado à retomada das aulas presenciais. “Formamos um comitê interno multidisciplinar para avaliar as melhores práticas internacionais e preparamos um plano de ação para a retomada das aulas. Porém, decidimos investir em um parceiro técnico, que trouxesse a melhor e mais ampla expertise possível”, diz Eduardo Flauzino Mendes, diretor-geral dos colégios da SAEA. 

A escolha de um parceiro com o reconhecimento do Einstein confirma a constante preocupação do São José, um dos mais reconhecidos colégios de São Paulo, em garantir aos alunos, além de excelência e qualidade no ensino, um ambiente humanizado e seguro em suas três unidades. Dedicadas ao ensino infantil, fundamental e médio, cada uma delas é adequada ao ano escolar do aluno; portanto, respeitam as diferentes faixas etárias. 

Para 2021 as inscrições estão abertas, e o São José se prepara para mais uma novidade. Os alunos do 2º e do 3º anos do fundamental I também vão contar com a opção de permanência no período integral. 

Por toda a vida escolar

Os cuidados e investimentos em qualidade de ensino desde cedo refletem na formação e no desempenho dos estudantes do São José no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e no índice de aprovação na universidade. Neste ano, por exemplo, 192 alunos conquistaram uma vaga no ensino superior – 104 deles em instituições públicas.  

Os alunos do São José que tiverem planos de cursar uma universidade no exterior podem optar pelo programa International School e chegar ao final do ensino médio com dois certificados: o brasileiro e o internacional.   

Alunos do 6º ao 8º anos podem ingressar no Middle School, direcionado à preparação dos chamados “agentes de mudança”. A modalidade de ensino é oferecida em parceria com universidades internacionais. O currículo, 100% em inglês, é interdisciplinar e baseado nos temas da Agenda 2030 da Organização das Nações Unidas (ONU). No programa High School, disponível para alunos a partir do 9º ano, são incluídas ao longo de três anos as disciplinas do currículo americano. O colégio oferece também cursos preparatórios para exames Cambridge English Assessment, em todos os níveis do programa. 

O Colégio Agostiniano São José faz parte da SAEA, mantenedora também de outros dois colégios, além de quatro creches beneficentes, dois restaurantes populares e diversas outras obras sociais, localizadas nas cidades de São Paulo, Campinas, Guarulhos e Goiânia.

Assista o vídeo do Feedback 2020 com o diretor Eduardo Flauzino

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.