Contando as horas para a prova na Unicamp. E agora?

Thiago só pensa em aproveitar cada minuto para estudar mais. Comer? Dormir? Sair com os amigos? Só se der tempo. Jun Kay, em compensação, continua marcando baladas.Neste sábado, pretende passar a tarde em churrasco com amigos. Estudar? Relembrar? Fazer simulados? Só se der tempo.Cada um encara a chegada da primeira fase da Unicamp de uma forma. E quem está certo nessa fase final de preparativos? ?Teoricamente, os dois?, afirma o coordenador de vestibular da Unicamp, Leandro Tessler. ?O importante, a esta altura, é o candidato não promover mudanças repentinas em sua rotina.?PuxadoThiago Garcia Vaz, de 16 anos, sabe disso. Há alguns meses, ele resolveu imprimir um ritmo puxado aos estudos para garantir sua vaga em Engenharia da Computação já na primeira tentativa. Diariamente, entra na escola às 7h00 e só sai às 12h30. De lá, segue para o cursinho, onde fica das 13h00 às 20h00. ?Já me acostumei ao corre-corre?, diz. ?Acho que vai fazer mal se eu resolver parar agora.?Para ter certeza da carreira que queria seguir, Thiago foi conhecer as instalações oferecidas pela Unicamp antes de optar pelo curso. Gostou do que viu. ?Tanto a infra-estrutura quanto a metodologia do curso me agradaram muito?, diz. ?Entrar lá é um sonho.?Só relembrarJá o estudante Jun Kay Tanaka, de 17 anos, jura que a prova de domingo não o preocupa tanto assim. ?Acredito no meu potencial?, diz. Jun Kay, que tenta uma vaga em Engenharia de Controle e Automação, porém, não dispensou umas aulas no cursinho na reta final de preparação. ?Precisava somente relembrar alguns detalhes que não dominava mais?, diz. ?Mas, quando as aulas acabam, só penso em relaxar e aproveitar meu tempo, com os amigos ou dormindo mesmo.?Thiago e Jun Kay concordam, porém, em um ponto: quanto mais relaxados entrarem para fazer a prova, mais chances terão de ser bem-sucedidos. ?É para ficar tranqüilo que tenho estudado tanto?, diz Thiago. ?Sair com os amigos me ajuda a esquecer um pouco esse clima de vestibular, que toma conta de todo mundo em volta?, afirma Jun Kay.Cérebro relaxadoTessler, o coordenador do vestibular, também aponta a tranqüilidade como o principal fator para quem quer se dar bem na prova. Ele lembra que o exame, apesar de ser discursivo, aborda elementos fundamentais do conteúdo do ensino médio. ?Muita gente fica receosa porque a prova é escrita?, acredita. ?Mas basta os alunos aplicarem o que aprenderam em sala de aula para que tenham bom resultado.?Tessler diz, também, que o nervosismo costuma ser o principal responsável pelos temidos ?brancos? na hora do exame. ?Com o cérebro relaxado, fica mais fácil acessar e organizar as idéias?, afirma. ?E para fazer a prova da Unicamp os alunos têm de estar prontos para pensar.? leia também Sono completo é fundamental para evitar "brancos" Experiência não é garantia de tranqüilidade Boa redação vale pontos e uma boa vida acadêmica

Agencia Estado,

21 de novembro de 2003 | 16h36

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.