DANIEL TEIXEIRA/ESTADAO
DANIEL TEIXEIRA/ESTADAO

Constante adaptação das crianças exigida pela pandemia é tema de live com a psicóloga Rosely Sayão

Como os pais podem ajudar em meio ao cenário de mudanças repentinas provocado pelo coronavírus?

Redação, O Estado de S.Paulo

01 de junho de 2021 | 13h06

Com o vaivém da abertura de serviços essenciais durante a pandemia de coronavírus e o avanço da vacinação contra a covid-19 entre grupos considerados prioritários no Brasil, muitas crianças precisam se adaptar às mudanças rapidamente. Elas devem se adequar à rotina do ensino remoto e do retorno às aulas presenciais, com a ansiedade de rever os colegas durante a reabertura e frustração quando isso não ocorre. Ao mesmo tempo, muitas já conseguem se encontrar com avós e parentes imunizados, antes completamente isolados por causa do coronavírus. 

Para falar sobre os efeitos dessas mudanças repentinas sobre as crianças, o Estadão realiza uma live com a psicóloga e colunista Rosely Sayão nesta terça-feira, 1º. A transmissão ao vivo vai debater o constante processo de adaptação exigido das crianças durante a pandemia. A aproximação com os avós, ainda que seguindo todos os protocolos sanitários, representa um alívio para os pequenos? Como trabalhar as expectativas das crianças em relação à volta ao ambiente escolar? Essas crianças se tornarão mais flexíveis no futuro?

Para participar, envie suas perguntas e comentários pelas redes sociais. A entrevista ao vivo será transmitida pelo Facebook do Estadão nesta terça-feira, 1º, a partir das 16 horas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.