Conselho decide sobre carreira de funcionários da USP

Durante toda a tarde, é discutido o projeto de carreira de funcionários da universidade

Estadão.edu

10 Maio 2011 | 16h55

Nesta terça-feira, sessão do Conselho Universitário da USP decide sobre o projeto de carreira dos servidores técnicos e administrativos da universidade. Durante toda a tarde, professores e funcionários que compõem o conselho estão reunidos decidindo sobre o tema.

 

A universidade parece ter superado a turbulência por que passou no início de abril, quando funcionários terceirizados que cuidavam da limpeza da USP entraram em greve para protestar contra a falta de pagamento do mês de março. Para marcar os protestos, foi jogado lixo em unidades, como a Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, onde as aulas chegaram a ser suspensas.

 

Outra crise vivida pela atual gestão do reitor João Grandino Rodas ocorreu devido ao anúncio da transferência de funcionários do câmpus da Cidade Universitária a outros endereços, como o Centro Empresarial, em Santo Amaro.

 

Sob ameaça de greve, a reitoria voltou atrás e afirmou que só seria deslocado do bairro do Butantã quem assim desejasse. A universidade também conseguiu pagar os terceirizados e, no dia 19 de abril, aumentou o vale-alimentação e vale-refeição dos funcionários contratados. 

 

USP afirma que efetuará pagamento de terceirizados

USP anuncia aumento de benefícios para funcionários

Reitoria da USP emite comunicado sobre transferência de funcionários

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.