Conselho de Enfermagem processa a Rede Globo

O Conselho Federal de Enfermagem (Cofen) entrou com uma ação de perdas e danos contra a Rede Globo por conta da exibição, na semana passada, do episódio Seu Floriano Amanheceu, do seriado "A Grande Família." Segundo a entidade, uma enfermeira foi retratada de forma "vexatória e com conotação sexual". Com a ação, o conselho pretende evitar que os profissionais voltem a figurar em programas da emissora de forma inconveniente.No episódio, Floriano decide cuidar da saúde, entre outros fatores, pela presença de uma bela enfermeira. Ao perceber o teor da história a partir das chamadas exibidas pela Globo, todos os conselhos regionais de enfermagem entraram com um mandado de segurança para impedir a veiculação do programa, prevista para o último dia 10. Quem primeiro concedeu foi a juíza federal substituta Ivanise Corrêa Rodrigues, da 10.ª Vara de Curitiba, que determinou a proibição do seriado.Liminares"Conseguimos que o episódio não fosse exibido no Paraná, mas infelizmente não foi possível obter liminares para outros Estados", comenta Itacolomy Pires, da assessoria de comunicação do Cofen. Segundo ele, a decisão da juíza abriu jurisprudência para a ação de perdas e danos em curso. Ivanise Corrêa Rodrigues determinou também o pagamento de uma multa de R$ 5 milhões caso sua decisão não fosse cumprida.Luís Erlanger, diretor da Central Globo de Comunicação, afirma desconhecer a não exibição do seriado no Paraná. "Acredito que conseguimos caçar a liminar", disse. Além de lembrar que humor exige espírito democrático, Erlanger comentou que, em um episódio de Brava Gente foi contada a história da enfermeira Ana Nery. "A Globo faz campanha favorável sobre determinados profissionais."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.