Conselho da USP se reúne para discutir medidas de segurança no câmpus

Iluminação e Guarda Universitária estão na pauta de reunião sobre Plano Emergencial de Segurança da Cidade Universitária

Felipe Mortara, Estadão.edu

20 de maio de 2011 | 10h15

Professores, funcionários e estudantes da USP estão reunidos na manhã desta sexta-feira, 20, para reavaliar o Plano Emergencial de Segurança do câmpus do Butantã, na zona oeste da capital. Entre os itens da pauta estão a iluminação no câmpus, o treinamento e o contingente da Guarda Universitária, além da presença mais constante e organizada de policiais militares na USP.

 

Segundo o Estadão.edu apurou, são grandes as chances de a PM ser chamada com mais frequência à Cidade Universitária. "É incompatível querer segurança sem policiamento. Isso não tem nada a ver com o uso da polícia em momentos políticos", disse um professor titular que participa do encontro. "A Guarda Universitária pode ter um papel periférico, de prevenção a crimes."

 

Para o docente, é necessário criar um plano de segurança comum para toda a universidade. "Não podemos encastelar as unidades, deixando cada uma por si. Isso representaria a falência do sistema."

 

A reunião, que ocorre na Escola Politécnica desde as 10h10, foi convocada em caráter extraordinário e conta com representantes das unidades de ensino e pesquisa, institutos especializados e museus, além de estudantes e funcionários.

 

Veja também:

linkVeja imagens de 2 homens que podem ter participado de crime

linkAlunos fazem passeata na FEA

forum Enquete: você concorda com a presença da PM na Cidade Universitária?

blog Blog Rotina de Estudante: 'Polícia no câmpus já'

linkEstudante é morto no estacionamento da FEA-USP

blog CA divulga carta aberta após crime

 

O plano emergencial foi elaborado no dia 3 de maio e, hoje, serão discutidas ações e medidas a serem implantadas de imediato. O encontro ocorre dois dias depois de um aluno da FEA ter sido assassinado no estacionamento da faculdade.

 

Atualizada às 11h55

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.