Conselho da PUC-SP vota pela revogação de demissões

O Conselho Universitário da PUC-SP aprovou a revogação da última lista de demissões na instituição, baixada pela Fundação São Paulo, mantenedora da Universidade. Nessa lista haviam sido demitidos 472 professores dos 1600 da instituição - quase 30% - e 337 funcionários, de um total de 1300. O Conselho determinou que o setor de Recursos Humanos da PUC não efetive as demissões. Representantes da Fundação São Paulo reagiram à votação declarando que o Conselho agiu com "desrespeito" e extrapolou de seus poderes.A Fundação São Paulo já havia determinado intervenção no comando da Pontifícia Universidade Católica, mas preservando a reitora Maura Véras no cargo. A Universidade precisa reduzir seu déficit mensal, que mesmo após uma rodada inicial de demissões, que anteceu a intervenção, continuava em R$ 3,1 milhões. As demissões originais, que atingiram 268 professores, não foram revogadas.

Agencia Estado,

22 de fevereiro de 2006 | 18h10

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.