Arquivo pessoal
Arquivo pessoal

Conheça estratégias para aprender inglês fora da sala de aula

Após aprender a língua de Shakespeare assistindo a série 'Friends', atriz foi selecionada para intercâmbio de três meses na Disney

Natália Cacioli, especial para o Estado, Estadão.edu

29 Janeiro 2015 | 16h27

Para aprender inglês, a atriz gaúcha Audrei Hullen, de 23 anos, fez questão de contratar seis professores nativos. As aulas eram dadas diretamente de Nova York, com duração de aproximadamente 22 minutos cada uma. Como nas escolas tradicionais de idiomas, eram trabalhadas situações do dia a dia, como ir a um café. A diferença é que Audrei podia fazer seu pedido ao estranho Gunther, enquanto ria das desventuras de Rachel, Ross, Monica, Chandler, Joey e Phoebe. 

Por quase dois anos, Audrei usou seu seriado favorito - o sucesso norte-americano Friends - para estudar o idioma. “Eu pegava os DVDs na locadora e assistia aos episódios com a legenda em inglês”, conta. E quando se acostumava com o vocabulário, ela tirava a legenda para treinar o ouvido.A técnica e a dedicação de Audrei deram tão certo que ela aprendeu inglês sem nunca pisar numa escola especializada. E mais: a atriz foi aprovada em um processo seletivo de intercâmbio e trabalhou na Disney, nos Estados Unidos, por três meses.

Uma pesquisa da Pearson, multinacional britânica especializada em ensino de idiomas, mostrou que, assim como Audrei, os brasileiros também têm suas preferências culturais na hora de aprender inglês. Entre os seriados favoritos, aparecem Breaking Bad (23,7%) e House of Cards (20,1%). Filmes e bandas, como Harry Potter e U2, também estão entre os mais votados. 

Segundo a coordenadora de produtos da Pearson no Brasil na área de idiomas, Marjorie Robles, o principal benefício da utilização desses recursos para aprender inglês é a imersão cultural que eles proporcionam, pois o estudante tem contato com gírias, expressões coloquiais e regionalismos. “Esse tipo de ferramenta é muito importante porque a grande preocupação no ensino de uma língua estrangeira é tentar promover situações muito similares a que você tem quando você viaja para fora do país, por exemplo”, diz.

Mas para o aprendizado ser eficiente, é essencial manter o momento de ver um episódio ou de ouvir uma música como uma diversão, e não como uma obrigação. “Esse tipo de exercício precisa ser feito com algo que a pessoa realmente goste e se interesse, para não transformar aquela hora de relaxamento em uma tortura”, afirma a gerente de conteúdo e tradução da Englishtown, Vanessa Spirandeo. Ouça mais dicas de como aprender inglês fora da sala de aula:

O produtor audiovisual Heber de Souza, de 31 anos, usa seus momentos de lazer para não esquecer o que aprendeu ainda na adolescência. “Eu me forço a assistir às séries sem legenda para continuar com o ouvido bom, porque eu não falo inglês todos os dias”. E comprova o gosto do brasileiro: no repertório, não podem faltar as queridinhas Breaking Bad e House of Cards. 

Mais conteúdo sobre:
inglês

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.