Congresso debate lei de responsabilidade para educação pública

Do Seminário Internacional Ética e Responsabilidade na Educação deverá sair carta de princípios para nova lei

Lisandra Paraguassú, especial para o Estado,

04 de agosto de 2008 | 20h00

O Congresso Nacional começa a debater, na terça-feira, 5, em um seminário, uma lei de responsabilidade educacional para o setor público brasileiro. Do encontro, chamado de Seminário Internacional Ética e Responsabilidade na Educação, deverá sair uma carta de princípios que será a base da nova lei.  "Não é apenas o Brasil que começa a discutir algo parecido. Há debates em vários Países da Europa. Honduras já aprovou um texto com intenções semelhantes. Será interessante se o Brasil, com sua importância, fosse um dos pioneiros nesse tema", avalia a pesquisadora Muriel Poisson, do Instituto Internacional de Planejamento da Educação (IIPE) da Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura (Unesco).  Autora de um estudo sobre corrupção nas escolas, Muriel apresenta o documento para debate durante o seminário. De acordo com a pesquisadora, a possibilidade de uma lei clara de responsabilização é uma das maneiras de combater a corrupção. "Mas é preciso haver resultados. Depois de algum tempo, é preciso mostrar que houve mudanças, ou acaba sendo apenas mais uma lei, sem resultados", afirmou.

Tudo o que sabemos sobre:
educaçãolei de responsabilidade

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.