Congresso de educação debate direitos humanos

Especialistas, acadêmicos e militantes dos direitos humanos, reitores e autoridades do Mercosul vão participar do Congresso Interamericano de Educação em Direitos Humanos, a ser aberto nesta quarta-feira, dia 30, às 19h, no Grand Bittar Hotel, em Brasília. O encontro, que reunirá cerca de 600 pessoas, tem como objetivos debater o papel dos direitos humanos nos dias atuais, identificar compromissos internacionais vinculados ao tema e apresentar o Plano Nacional de Educação em Direitos Humanos (Pnedh).Após a abertura, a socióloga Marilena Chauí, da Universidade de São Paulo (USP), fará a conferência Educação em Direitos Humanos: Memórias e Desafios no Contexto das Sociedades Democráticas.O ministro da Educação, Fernando Haddad, coordenará na quinta-feira, 31, às 14h, os debates sobre a educação em direitos humanos nas sociedades contemporâneas, com a presença de Glória Ramirez, da Universidade Nacional Autônoma do México; André Luiz de Figueiredo Lázaro, secretário-executivo adjunto do MEC; e Sólon Vida, do Comitê Nacional de Educação em Direitos Humanos.Na sexta-feira, dia 1º de setembro, paralelamente ao congresso, serão realizados encontros de entidades, representantes de programas de pós-graduação e consórcios em direitos humanos. No sábado, 2, a programação prevê simpósios simultâneos sobre experiências em direitos humanos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.