Concurso premiará material pedagógico sobre cultura afro-brasileira

A Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade (Secad/MEC), em parceria com a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), realiza o concurso nacional para seleção e premiação de material didático-pedagógico com a finalidade de incentivar o desenvolvimento de suportes pedagógicos para a valorização da história, da cultura e da identidade afro-brasileira e africana. As inscrições estão abertas até o dia 21 de junho.Os participantes poderão concorrer nas seguintes categorias: livros, vídeos e jogos ou brinquedos pedagógicos. Esta última categoria deverá ser direcionada para a educação infantil e o ensino fundamental I (1a a 4a séries). Já os livros e vídeos poderão ser direcionados para todos os níveis da educação: educação infantil, ensinos fundamentais I e II (5a a 8a séries), ensino médio e ensino superior (licenciaturas). Os materiais didático-pedagógicos produzidos nas três categorias deverão ter, como prioridade, a valorização da história, da cultura e da identidade afro-brasileira e africana, de acordo com a Lei nº 10.639/03, que estabelece a obrigatoriedade do ensino de história e cultura afro-brasileira e africana na educação básica. O primeiro lugar de cada categoria e nível de educação, ou modalidade, receberá a premiação no valor de R$ 20 mil. O concurso irá premiar 12 trabalhos, em todas as categorias e modalidades, totalizando R$ 240 mil em prêmios. A critério da comissão julgadora, ainda poderão ser indicados até três menções honrosas, agraciadas exclusivamente com certificado de destaque. Poderão participar brasileiros e estrangeiros residentes no Brasil. Para os candidatos na categoria livro, será exigido, no mínimo, o título de graduação. Para as categorias vídeo e jogo ou brinquedo, o mais importante é a habilidade e experiência do candidato na área das relações raciais. O material didático-pedagógico poderá ser produzido individualmente ou em grupo. Cada concorrente poderá inscrever-se somente uma vez em uma única modalidade e em única categoria. Somente serão considerados os trabalhos inéditos. As diretrizes detalhadas para cada categoria estão à disposição no regulamento do concurso no site do MEC. Os projetos deverão ser enviados via postal expresso (sedex), para a Coordenação-Geral de Diversidade e Inclusão Educacional (CGDIE) da Secad, no seguinte endereço: SGAS 607, lote 50, 2°andar, sala 205, edifício-sede do Conselho Nacional de Educação - CNE/MEC, Asa Sul, CEP 70200-670 - Brasília (DF). Os projetos deverão ser postados em envelope fechado identificado com o titulo: Material didático-pedagógico para o reconhecimento e a valorização da história, da cultura e da identidade afro-brasileiras e africanas.

Agencia Estado,

23 de maio de 2006 | 17h53

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.