Concurso levará estudantes ao Paraguai

Alunos do ensino médio de escolas públicas e particulares, nascidos em 1989 e 1990, podem participar, este ano, do concurso histórico-literário Caminhos do Mercosul. Nesta edição, será abordado o tema Abrindo a Porta dos Sonhos com Augusto Roa Bastos, Narrador, Poeta e Andarilho. O prêmio é uma viagem cultural de oito dias ao Paraguai, no período de 12 a 19 de outubro de 2006.Promovido pelo Setor Educacional do Mercosul (SEM) e pela Organização dos Estados Ibero-Americanos para Educação, Ciência e Cultura (OEI), o concurso será realizado simultaneamente nos quatro países do bloco (Argentina, Brasil, Uruguai e Paraguai) e nos associados (Bolívia e Chile). Serão três etapas em cada país - uma seleção na escola, outra na Secretaria estadual de Educação e a última no Ministério da Educação.Cada país selecionará seis estudantes. Os gastos com transporte, hospedagem e alimentação serão custeados pelo SEM e pela OEI. O regulamento para as escolas brasileiras será divulgado pelo MEC até o início de junho. Os objetivos do concurso são promover uma consciência favorável à integração regional, estimular e fortalecer os vínculos entre os estudantes, ampliar os conhecimentos e o respeito à diversidade cultural. Escritor, poeta, dramaturgo, jornalista, roteirista de cinema e professor, Augusto Roa Bastos nasceu em Assunção, em 1917, e morreu em 2005. Foi voluntário na Guerra do Chaco (1932-1935), entre Bolívia e Paraguai, e correspondente na Europa durante a Segunda Guerra Mundial (1939-1945). Em 1982, no governo de Alfredo Stroessner, teve a cidadania cassada, mas retornou ao país em 1989, com a queda do ditador. Considerado um dos mestres literários do século passado, recebeu, em 1989, o Prêmio Cervantes, o mais importante concedido a escritores de língua espanhola. Sua obra foi traduzida em 25 idiomas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.