Arquivo pessoal
Arquivo pessoal

Como estudar com financiamento privado?

Mudanças em regras para adesão ao Programa de Financiamento Estudantil dificultam acesso ao programa; conheça alternativas

Julio Simões, Especial para o Estado

17 Maio 2016 | 11h02

As mudanças nas regras para adesão ao Programa de Financiamento Estudantil (Fies), anunciadas há cerca de um ano pelo Ministério da Educação (MEC), dificultaram o acesso de estudantes ao programa e, consequentemente, ao ensino superior. Com isso, o financiamento estudantil privado virou uma alternativa, ainda que os juros sejam muito mais altos do que os 6,5% anuais oferecidos pelo programa federal.

Estudante de Arquitetura e Urbanismo na Universidade Presbiteriana Mackenzie, Barbara Gandolfi, de 19 anos, não conseguiu o Fies e recorreu ao Bradesco. “Foi mais fácil, já que meu pai era cliente antigo do banco”, conta ela, que paga cerca de R$ 1.400 dos quase R$ 2.500 de mensalidade. No Bradesco, a taxa de juros varia entre 0% e 30,72% ao ano, mas as cerca de cem faculdades conveniadas costumam oferecer juros de até 19,2% ao ano.

Outra alternativa de crédito é o PraValer, gerido pela Ideal Invest, que tem o Itaú como sócio minoritário. A taxa de juros vai de 0% a 26,28% ao ano, mas, segundo a instituição, fica na faixa dos 16,2% por causa de subsídios integrais ou parciais concedidos pelas faculdades. O PraValer tem mais de 200 instituições parceiras e atende mais de 80 mil alunos. Entre eles está Isabela Baena, que cursa Marketing na Universidade São Judas. “A vantagem é poder pagar metade agora e o resto depois”, diz. A mensalidade gira em torno de R$ 1 mil, mas lhe custa R$ 400 por conta do subsídio integral dos juros e de desconto oferecidos pela faculdade.

Fundação sem fins lucrativos, o Fundacred não cobra juros, mas taxa administrativa de até 4,2% ao ano (não capitalizada). Os valores restituídos alimentam novas linhas de crédito, de forma cíclica. Com a mudança no Fies, houve crescimento no número de créditos concedidos (97%) e na sua base conveniada (228%), já com 87 instituições.

Em todos os casos, após a avaliação de crédito, o aluno (ou responsável) assina um contrato semestral e paga o valor no dobro do tempo.

Serviço

PRAVALER: pravaler.com.br

FUNDACRED: fundacred.org.br

BRADESCO: bradesco.com.br

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.