Divulgação
Divulgação

Como as escolas estão preparando os alunos para o Enem

Colégios vão além dos simulados e oferecem diferentes atividades focadas no exame

Luiza Pollo e Lorena Amazonas - Especiais para O Estado, O Estado de S.Paulo

30 Setembro 2016 | 09h44

RENOVAÇÃO

Os alunos têm aulas com foco na preparação para o Enem, além de um curso extra aos sábados. A escola também oferece uma aula show em três salas de cinema, com dicas e orientações para o exame. Já no Colégio Anglo Indaiatuba, coligado ao Renovação, há sabatinas com especialistas ou profissionais que vão até a escola discutir um tema que esteja em evidência na sociedade e possa cair na prova.

PENTÁGONO

Os estudantes recebem um relatório completo indicando os pontos a serem melhorados nas quatro áreas de conhecimento do Enem. A partir daí, é traçado um plano de estudos individual, baseado nas dificuldades de cada aluno. Há módulos de revisão e de aprofundamento de cada área. O colégio também oferece suporte psicológico.

MAGNO

A partir da primeira série do ensino médio, os alunos do Colégio Magno usam a plataforma Geekie para complementar seus estudos para o Enem. Nela é possível encontrar todas as disciplinas, com exceção do Inglês, verificar que tópicos não foram totalmente assimilados e reforçá-los com revisão. O recurso pode ser acessado nos laboratórios da escola, em casa e pelo celular. Outra iniciativa são as aulas de História da Arte, que ensinam os estudantes a interpretar imagens e contextualizá-las na literatura. 

LICEU DE SÃO PAULO

Durante todo o ano, os estudantes do 3º ano são submetidos ao Intensivão. O projeto foi criado pelo professor de Literatura Emmanuel Roberto de Oliveira Sousa para suprir a necessidade de aprofundar os conhecimentos dos alunos adquiridos ao longo dos três anos do ensino médio. Aos sábados, os interessados têm aulas de diversas disciplinas, resolvem exercícios e realizam leituras extras.

SANTA MARIA

Entre maio e setembro, o colégio faz um programa de aulas com 24 oficinas para aprofundar conteúdos nos quais os alunos tiveram mais dificuldade na prova do Enem do ano anterior. O objetivo foi revisar temas já desenvolvidos, com a ajuda de apostilas de apoio e exercícios. O material é elaborado com base na análise dos microdados do Inep, que dão um panorama detalhado do desempenho dos estudantes.

CONCÓRDIA

Para garantir uma boa nota na redação do Enem, os alunos participam de atividades de discussão, aprofundamento de temas e elaboração de textos, que são corrigidos nos moldes do exame. Outra iniciativa são as aulas especiais, nas quais são debatidos temas da atualidade, como os processos de imigração para a Europa. Os estudantes também recebem quatro cadernos elaborados com conteúdos estruturados em forma de revisão

DANTE ALIGHIERI

O colégio tem um programa de ajustes e atendimento individualizado para o desenvolvimento dos alunos. Para isso, usam como base os resultados dos simulados, o que inclui até a prova aplicada no início do ano, como diagnóstico. O programa é focado nas habilidades em que o aluno ainda apresenta fragilidade.

RENASCENÇA

Promove encontros entre alunos e especialistas envolvidos com o Enem. Eles podem esclarecer dúvidas sobre a prova, como a finalidade, o formato, as características e a Teoria de Resposta ao Item (TRI). Também há treino diário com quatro questões, uma de cada área do conhecimento, no formato do exame.

OSWALD DE ANDRADE

O colégio criou a plataforma virtual Eapip, que aponta os pontos fortes e fracos de cada estudante, sinalizando as disciplinas que precisam ser priorizadas no estudo. Por meio da ferramenta, o aluno pode agendar e assistir videoaulas (organizadas de acordo com os temas que despertam mais dificuldade), participar dos plantões de dúvida e usar o Sisumetro para checar se está perto dos pontos necessários para entrar na faculdade escolhida. 

LOURENÇO CASTANHO

Os alunos têm a oportunidade de participar de debates políticos ao longo do ensino médio. Neste ano de eleições, por exemplo, foram formados grupos para estudar temas como mobilidade urbana e formular questões para serem debatidas com candidatos a vereador. A ideia é desenvolver a argumentação e o repertório dos alunos para o Enem.

RIO BRANCO

Aplica semanalmente cinco questões de provas antigas do Enem, resolvidas online pelos alunos em até 15 minutos. As perguntas com aproveitamento geral abaixo de 50% são revisadas pelos professores nas aulas regulares. Dificuldades pontuais podem ser sanadas com o vídeo contendo a resolução de cada semana. Os estudantes também participam do projeto Mentoria, que oferece assessoria pedagógica e educacional, ensinando a manter a concentração e a tranquilidade.

OBJETIVO

Tem gráfica própria, então imprime com frequência novos materiais para treinar conteúdos nos quais os alunos demonstram dificuldade. Isso também permite criar e distribuir com rapidez textos e atividades sobre temas atuais que podem aparecer no Enem. Além da sala de aula, o colégio oferece laboratórios e cineaulas, entre outras formas de aprofundar o conhecimento.

BANDEIRANTES

Nos dois dias antes do Enem, fará um mutirão de revisão, com aulas de 70 minutos, divididas em áreas. O aluno também poderá participar dos speed dates, encontros de 15 minutos com um professor, para discutir um tema. Acabado o tempo, o estudante troca de mesa e fala com o docente seguinte. No fim, pode relaxar em pufes na biblioteca, onde será exibido um filme motivacional. 

 

Mais conteúdo sobre:
Inep Enem Exame Nacional do Ensino Médio

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.