Comissão no Senado convidará Haddad para dar explicações sobre Enem

A senadora Marisa Serrano (PSDB), vice-presidente da Comissão de Educação. avalia o exame como 'desastroso e lamentável'

Rosa Costa , O Estado de S. Paulo

08 Novembro 2010 | 18h51

A vice-presidente da Comissão de Educação no Senado, senadora Marisa Serrano (PSDB/MS), apresentará nesta terça-feira, 9, requerimento convidando o ministro da Educação, Fernando Haddad, para depor sobre os problemas ocorridos com o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Segundo ela, o Enem deste ano foi "desastroso e lamentável". Em discurso na tribuna, a senadora lembrou que a prova do Enem foi novamente marcada por muita confusão e desorganização, a tal ponto de a Defensoria Pública da União recomendar ao MEC a anulação das provas realizadas no primeiro dia do exame.

 

Ela lembrou ainda que o presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), Joaquim José Soares Neto, manifestou-se contrário à anulação da prova porque, segundo ele, o instituto teria agido de forma "rápida e precisa". "Ocorre, senhor Soares Neto, que estamos ouvindo a todo instante relatos de milhares de estudantes questionando essa tal previsão. Era para responder o gabarito detrás para frente ou seguir a ordem numérica? Eu imagino a angústia desses jovens em todo o País que levaram anos se preparando para fazer uma prova e encontram erros inconcebíveis como esses", questionou. Segundo Marisa Serrano, se um único estudante tivesse sido prejudicado, já seria motivo suficiente para refazer as provas.

 

A senadora admitiu a possibilidade de estar sendo radical. "Mas é porque, infelizmente, mais uma vez voltamos a falar das trapalhadas do Enem", justificou. Marisa Serrano lembrou que, no ano passado, quando foi desviada uma prova do Enem, o ministro da Educação também havia sido convidado, mas recusou o convite e enviou, em seu lugar, o presidente do Inep. Ela espera que agora o próprio ministro compareça para dar explicações.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.