Comissão escolhe os dez cursos da USP Leste

Estão praticamente definidos os dez cursos que serão oferecidos no câmpus da Universidade de São Paulo (USP) na Zona Leste da capital paulista. São eles: Administração e Políticas Públicas, Artes, Ciências da Natureza, Enfermagem Geriátrica e Obstétrica, Esportes e Saúde, Lazer e Turismo, Sistemas de Informação, Marketing e Gestão Ambiental.O número de vagas ficará entre 1,3 mil e 1,4 mil. O novo câmpus será inaugurado em 2005 e o primeiro vestibular para esses cursos ocorre em 2004.Algumas carreiras com grande demanda, como a de Informática, poderão ter turmas nos três períodos, com um total de 180 vagas. A maioria dos cursos será à noite, com duração de quatro a seis anos. Os diurnos serão de quatro anos.AjustesTodo o planejamento das carreiras foi entregue na semana passada à Pró-Reitoria de Graduação da USP, que está analisando os aspectos técnicos, pedagógicos e legais, além de fazer os ajustes finais. A comissão central de implementação de projetos da USP Leste espera a aprovação final dos cursos com a máxima urgência.?Alguns ajustes vão ser feitos nos cursos, mas acreditamos que todos serão aprovados?, afirmou o professor Wanderley Messias da Costa, um dos coordenadores do projeto da USP Zona Leste.Costa explicou que os cursos oferecidos na nova unidade são profissões modernas e que foram citadas nas pesquisas feitas junto à comunidade.Ficaram de fora carreiras apontadas como importantes pela população local ? como Direito, Medicina e Engenharia ? porque um dispositivo no regulamento da USP não permite a repetição de carreiras na mesma cidade.Enfermagem?Estamos satisfeitos com a relação final dos cursos porque são profissões com boas expectativas de mercado e que atendem as nossas necessidades?, avaliou o engenheiro Ademir Gimenes Peres, coordenador de um curso pré-vestibular para carentes e um dos integrantes da comunidade no grupo que discute a implementação da universidade na região.A comunidade comemorou principalmente a criação das carreiras de Enfermagem. Isso porque é grande o número de moradores que cursaram a carreira em nível técnico. A Enfermagem Geriátrica é uma das carreiras mais esperadas.Um dos motivos é que na Zona Leste existem cerca de 80 centros de atendimento a idosos. ?Isso vai abrir um campo de trabalho muito grande para os estudantes dessa área?, ressaltou Peres.ProfessoresTanto o professor Costa como os representantes da comunidade afirmaram que vai existir integração entre as carreiras e os projetos locais. ?No caso do cursos de Enfermagem, os alunos vão estagiar em hospitais da região?, garantiu o representante da USP.Assim que os cursos forem aprovados definitivamente, o passo seguinte da USP será a contratação de professores para o novo câmpus. Será aberto um concurso para docentes (o número de vagas não está definido).?Mas o perfil do professor dessa unidade tem de ser diferenciado. Vamos exigir um profissional cujo trabalho tenha relação com a Zona Leste. Tem de estar comprometido com a região e ter olhos para ela?, disse o professor.clique para ler a reportagem completa no

Agencia Estado,

03 de novembro de 2003 | 11h06

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.