Comissão do Senado aprova reserva de vagas em universidades

A Comissão de Educação do Senado aprovou, nesta terça-feira, projeto de lei de autoria do senador Paulo Paim (PT-RS) que reserva 15% das vagas em universidades particulares para alunos com renda familiar per capita máxima de 1,5 salário mínimo (PLS 01/04). Pelo projeto, que tramitou na CE em regime de decisão terminativa, um terço desses 15% fará jus a 80% de desconto na anuidade e os outros dois terços terão redução de 50%. Para a manutenção do benefício, os estudantes serão obrigados a demonstrar freqüência e desempenho acadêmico suficientes, a cada ano. Em seu parecer favorável, o relator Sérgio Zambiasi (PTB-RS) argumentou que a proposição dará uma contribuição importante para atingir uma das principais metas do Plano Nacional de Educação: a elevação de matrículas no ensino superior. Pelo plano, até 2011, 30% dos jovens entre 18 e 24 anos deverão estar matriculados no ensino superior. Neste momento, esse pOrcentual é inferior a 10%, segundo o relator. Zambiasi apresentou duas emendas, aprovadas juntamente com o projeto, para dirigir a medida às instituições de ensino universitário privado que gozam de benefício fiscal e para permitir que se incluam, na apuração dos 15% dos beneficiados, as bolsas já previstas na lei, a exemplo das concedidas à conta do Programa Universidade para Todos.

Agencia Estado,

02 de maio de 2006 | 18h59

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.