Comerciante é preso por vender merenda escolar desviada no PR

Latas de atum e pacotes de bolacha apreendidos foram distribuídos pela Secretaria Estadual

SOLANGE SPIGLIATTI, Agência Estado

30 Março 2010 | 14h15

O comerciante Arildo Galeski, de 46 anos, foi preso nesta segunda-feira, 29, em Cascavel, no Paraná, acusado de vender produtos destinado à merenda escolar no Estado. Suspeita-se que os produtos foram desviados de uma distribuidora na cidade de Quedas do Iguaçu.

Arildo é proprietário do Mercado Galeski, onde foram apreendidas 43 latas de atum e 48 pacotes de bolacha desviadas da merenda escolar que é distribuída pela Secretaria da Educação do Paraná. Em todas as embalagens consta a inscrição destinada à merenda escolar.

Segundo a polícia, as investigações começaram a partir da denúncia de um assistente do Núcleo Regional de Educação. As pistas levaram ao mercado localizado na periferia da cidade, onde os produtos estavam expostos nas prateleiras para venda.

Mais conteúdo sobre:
Paraná merenda comerciante prisão

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.