Começa o ensino médico a distância entre regiões brasileiras

A Faculdade de Medicina da USP desenvolveu métodos que permitem a realização de aulas, autópsias, discussões, programas de prevenção e consultas a distância. Na segunda-feira, o Acre será o primeiro estado da Região Amazônica a receber programação de ensino médico, transmitida do anfiteatro da faculdade e do Conselho Regional de Medicina do Paraná. Cerca de 80 alunos e professores da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Acre (Ufac), em Rio Branco, poderão assistir e participar de aulas com especialistas, entre eles o cardiologista Adib Domingos Jatene. O cirurgião cardíaco, que é natural da cidade acreana de Xapuri, ministrará a aula de abertura, sobre cardiopatias congênitas. As teleconferências via satélite terão início, em São Paulo, às 16h00 (14h00 no Acre) e serão realizadas até 5 de junho. Os estudantes do primeiro e do segundo ano aprenderão sobre microbiologia, tratamento de acidentes com animais peçonhentos, oftalmologia, reabilitação de pacientes que sofreram amputação e ética médica, entre outros assuntos. As informações são da Agência Brasil.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.