Nicole Bengiveno//The New York Times
Nicole Bengiveno//The New York Times

Columbia abre bolsa de jornalismo na área de Educação

Pela primeira vez, brasileiros poderão participar de programa criado em 2007, que inclui residência; bolsa será de US$ 75 mil

Paulo Saldaña, O Estado de S. Paulo

01 Novembro 2015 | 21h54

SÃO PAULO - A Escola de Jornalismo da Universidade Columbia, em Nova York, vai abrir pela primeira vez ao Brasil uma vaga na bolsa Spencer Education Reporting para incentivar o jornalismo na área de Educação. A bolsa fica disponível para jornalistas, educadores e pesquisadores em política educacional que queiram desenvolver um projeto jornalístico que busque maior compreensão de um problema significativo na educação.

É a primeira vez também que o programa, criado em 2007, está disponível para candidatos internacionais. Serão selecionados quatro candidatos e cada um ganhará uma bolsa de US$ 75 mil, que não inclui custos com viagem e habitação. Além disso, vão receber US$ 7,5 mil para despesas relacionadas com a pesquisa.

O bolsista poderá fazer os cursos em residência na Escola de Jornalismo de Columbia, aconselhamento com especialistas na área e cursos em outros departamentos da instituição. Ainda terá um membro do corpo docente da escola como mentor, bem como com um professor de sua escolha de outra unidade da universidade.

“Estamos muito entusiasmados com a chance de abrir vagas para jornalistas do Brasil pela primeira vez”, afirma a diretora do programa, LynNell Hancock. “O Spencer Education Journalism Fellowship dá uma oportunidade única de trabalhar em um ambicioso projeto jornalístico, fazendo uso completo dos recursos de pesquisa da Universidade Columbia. Os bolsistas Spencer, nos últimos oito anos, têm feito livros, audio-documentários, revistas e séries em jornais sobre assuntos importantes, que acreditamos ter contribuído com o debate sobre educação”, completa a docente, que é também jornalista especializada em educação.

Os interessados devem apresentar até 31 de janeiro uma biografia, três reportagens, proposta de estudos em Columbia, texto sobre alguma tendência na educação que tenham observado (não precisa ter relação com o projeto de estudos) e pelo menos três cartas de recomendação (uma do veículo em que trabalha). O resultado será divulgado em 1.º de abril e o período de aulas vai de setembro de 2016 a maio de 2017. Não há pré-requisito acadêmico para participar, mas os interessados devem ser fluentes em inglês. Veja mais informações e formulário.

Mais conteúdo sobre:
Columbia educação jornalismo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.