Colégio Dante Alighieri perde seu presidente

Morreu na madrugada de sexta-feira, de enfarte agudo do miocárdio, o presidente do Colégio Dante Alighieri, Guglielmo Raul Falzoni, de 70 anos. Engenheiro químico, Falzoni havia sido eleito em 1999 e em 2002 para o cargo.Pelas regras da sociedade civil que mantém o colégio, todos os sócios são obrigatoriamente ex-estudantes da escola, uma das mais tradicionais da cidade, fundada em 1911. O vice-presidente, José de Oliveira Messina, completará o mandato, que termina em 2005.A gestão de Falzoni foi marcada pelos avanços tecnológicos e investimentos sociais, segundo o diretor-pedagógico, Lauro Spaggiari. "Houve um investimento na informatização, o que fez o Dante estar entre as escolas mais modernas de São Paulo, unindo tradição e modernidade", salientou.Questões sociaisFalzoni também voltou seu trabalho para questões sociais. O presidente foi diretor da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) e colaborou com entidades como a Associação Paulista Viva e campanhas contra o uso de drogas."Ele abriu o colégio para o voluntariado e firmou parceria com o Sírio-Libanês, na qual os alunos são voluntários em programas de alfabetização e inclusão digital da comunidade carente da Bela Vista", disse Spaggiari.Falzoni deixa a viúva Maria Elena, os filhos Maria do Carmo, Ana Maria, Thomaz e Guilherme, as noras Maria e Ana Paula e os netos Thomaz, Eduardo, Alice e Guilherme.

Agencia Estado,

20 de setembro de 2003 | 18h15

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.