CNTE convoca manifestação pelo piso nacional da educação

A lei que estabelece o piso de R$ 950 para a categoria vem sendo questionada por alguns Estados

da Redação,

16 de setembro de 2008 | 19h21

s meses após a sanção da lei que estabelece o piso nacional para professores da rede pública, a Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE) convocou os docentes de 11 Estados a paralisar suas atividades, para exigir a aplicação da norma. A data marcada foi esta terça-feira, 16. Até as 19h20, a CNTE não havia divulgado um balanço da adesão ao protesto.   A lei que estabelece o piso de R$ 950 para a categoria vem sendo questionada por alguns Estados que alegam não ter dinheiro para cobrir o custo. Segundo o Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed), a lei tem pontos inconstitucionais.   "Essa mobilização acontece, principalmente, por conta da campanha de alguns governadores contra a implementação do piso, com alegações incabíveis, dizendo que os estados irão à falência [com o pagamento dos salários], o que não é verdade", disse à Agência Brasil Roberto Leão, presidente da CNTE. Segundo ele, Rio Grande do Sul, São Paulo e Minas Gerais são os principais Estados contrários à lei do piso.   O movimento organizado pela CNTE previa atos públicos, passeatas e manifestações em todo o País.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.