CNPq cria bolsas para incentivar inserção de cientistas na indústria

O Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) anunciou nesta semana a criação de dois novos tipos de bolsa para estimular a inserção de pesquisadores no setor privado. Uma delas permitirá a realização de pós-doutorado inteiramente dentro da indústria, em empresas cadastradas que tenham um programa organizado voltado para pesquisa e desenvolvimento.A outra, para doutorandos, é do tipo "sanduíche", pela qual o pesquisador poderá dividir seu tempo entre indústria e academia.Uma terceira novidade é a bolsa sanduíche nacional, que permitirá ao cientista realizar parte de sua pesquisa em um outro Estado ou região - modelo que até agora só existia para trabalhos de tese em outros países.Dessa forma, o pesquisador terá flexibilidade para utilizar equipamentos e infra-estrutura de ponta disponíveis em outras instituições, sem precisar deixar o País.As normas para obtenção das bolsas e cadastramento das empresas serão publicadas na segunda-feira.Além disso, o CNPq estuda um programa de cooperação academia-empresa com as fundações estaduais de amparo a pesquisa (FAPs). A idéia é que a FAP indique algumas empresas para o recebimento de bolsas, com possível auxílio financeiro das duas partes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.