Ciências da Natureza foi a parte mais difícil que Ciências Humanas, dizem candidatos

Provas deste sábado, 26, exigiram muita leitura e interpretação de texto

O Estado de S. Paulo

26 Outubro 2013 | 19h49

O participante Mateus Nunes, de 19 anos, diz que conseguiu fazer a prova muito mais rápido do que imaginava, mas confessa que 'chutou' algumas questões do bloco de Ciências da Natureza. “Estava difícil a parte de Exatas, principalmente as questões de Química”, afirma ele, que por volta de 15h30 deste sábado, 26, já havia saído da sala onde fazia o exame, na Uniban da Vila Maria, zona norte de São Paulo. Neste sábado os candidatos fizeram 45 questões de Ciências da Natureza e 45 questões de Ciências Humanas. No domingo, os candidatos respondem aos blocos de Linguagens, Matemática e devem escrever uma redação. A aposentada Marisa Ticerni, de 59, achou a prova de Química muito difícil, mas disse que está otimista. Ela quer fazer Psicologia ou Pedagogia. 

Para Matheus Saboya, de 17, as questões de História e interpretação estavam fáceis, mas para ele Química também foi "surpreendentemente difícil". Saboya disse que achou estranho porque na mesma prova havia questões básicas sobre pressão atmosférica e fórmulas que ele não conseguia compreender. Ele está no 2º ano e quer fazer Cinema. Natural de Brasília, a candidata Mayara Alves, 22, afirma que achou a prova "bem fácil", embora Química estivesse "muito técnica".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.