CIEE oferece vagas para pessoas com deficiência

Estão disponíveis 21 vagas para estudantes de diversos cursos; bolsas de R$364 a R$1100

da Redação, O Estado de S. Paulo

23 de agosto de 2008 | 23h21

O Centro de Integração Empresas-Escola está com 21 vagas de estágio para estudantes com deficiência ofertadas por empresas do setor financeiro, aviação civil, de comunicação, serviços comunitários e sociais, serviços e órgãos públicos. Podem se candidatar estudantes dos cursos de Administração de Empresas, Ciências Contábeis, Ciências Econômicas, Pedagogia, Psicologia, Comunicação Social - Jornalismo, Direito, Sistemas de Informação e Ensino Médio. Para todas as vagas são exigidos conhecimentos de informática. Os estudantes atuarão em empresas localizadas nas zonas sul, oeste e centro de São Paulo. Os valores de bolsa-auxílio variam de R$ 364 a R$ 1.100 para carga horária de 4, 6 e 8 horas. As empresas ainda oferecem vales transporte, alimentação, possibilidade de prorrogação do contrato de estágio e efetivação.   Veja também: A polêmica nova lei de estágio Inovações para formar estagiários   "Para a pessoa com deficiência, o estágio é uma oportunidade de mostrar a capacidade de desenvolver atividades como qualquer outro profissional dentro da empresa, desde que sejam respeitadas suas limitações e lhe sejam oferecidas condições de acessibilidade ou recursos para esse fim", destaca Fátima Fernandes, responsável pelo Programa Pessoas com Deficiência do Ciee.   Devido à importância da inserção de pessoas com deficiência no mercado de trabalho, o Ciee que há 44 anos tem como carro-chefe o estágio, amplia a sua ação social com o encaminhamento de deficientes também para vagas de emprego. Dentro desse perfil, o centro tem 967 oportunidades em São Paulo e Grande São Paulo. Podem se candidatar pessoas com o ensino fundamental ou ensino médio completos e formação superior nas áreas Administração de Empresas, Propaganda e Marketing, Direito, Pedagogia, Psicologia, Ciências da Computação e Enfermagem. Os salários variam de R$ 436,24 a R$ 2.500 para jornadas de 36, 40 ou 44 horas semanais. Os benefícios são compatíveis com o regime da CLT.   A Lei de Cotas é o principal instrumento com que contam as pessoas com deficiência para inserção no mercado de trabalho formal.   Criada em julho de 1991, a Lei nº 8.213 exige que empresas com cem ou mais funcionários destinem de 2 a 5% dos seus cargos com pessoas com deficiência.   Para auxiliar as empresas a cumprir seu papel social, o Ciee criou o Programa para Pessoas com Deficiência, que já beneficiou aproximadamente nove mil deficientes, desde 1999.   Os interessados em concorrer às vagas oferecidas pelo programa devem enviar currículo para o e-mail: programappd@ciee.org.br ou entrar em contato pelo telefone: (11) 3040.9810.   Processos especiais de seleção:   Programas CIEE:  

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.