Cidade de Santos recebe prêmio de educação nesta semana

Município será premiado na categoria Gestão e Planejamento pelo Ministério da Educação

Rejane Lima, da Agência Estado,

15 de dezembro de 2008 | 21h11

Santos, na Baixada Santista, é um dos 10 municípios do País que vai receber, na próxima quarta-feira, 17, o Prêmio Inovação em Gestão Educacional do Ministério da Educação. A cidade foi premiada na categoria Gestão e Planejamento com o Sistema Integrado de Gestão Escolar (Siges), um sistema baseado em um programa de computador que levou agilidade e transparência aos procedimentos administrativos e às demandas da Educação. Além de Santos, os municípios de Pompéia (SP), Sobral e Itaiçaba (CE), Petrolina (PE), São Pedro dos Crentes (MA) e Dourados (MS) foram premiados nas categorias gestão pedagógica, gestão de pessoas, planejamento e gestão e avaliação e resultados educacionais. Cada um receberá R$ 100 mil com o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) para ser empregado no desenvolvimento, ampliação e avaliação das iniciativas premiadas. A Secretária da Educação de Santos, Sueli Maia, explica que o Siges dá transparência aos atos, ao cadastro dos alunos, à lista dos professores, à pontuação dos professores, à escolha de aulas, às compras, às notas. "Então, contudo isso podemos trabalhar com melhores indicadores e fazer propostas para a melhoria na qualidade de ensino", completa. Segundo ela, a verba do FNDE será usada na ampliação do sistema. "Para que a gente consiga já chegar aos pais dos alunos no próximo ano, para que eles possam ter acesso às notas, e aos boletins na própria residência". Implantado em 2006, o Siges foi desenvolvido em 2005 por três áreas da prefeitura de Santos: Secretaria da Educação, Secretaria de Governo e a empresa de economia mista Progresso e Desenvolvimento de Santos (Prodesan). Até hoje, contando implantação e manutenção o custo do Siges custou foi de R$ 390 mil. Com 80 escolas e aproximadamente 42 mil alunos, a verba da Secretaria da Educação de Santos em 2009 será de R$ 230 milhões, cerca de 25% do orçamento do município. O Prefeito de Santos, João Paulo Tavares Papa (PMDB), comemorou o prêmio e disse que seu governo sempre priorizou Educação e Saúde. "Por isso nós direcionamos não apenas recursos financeiros para essas áreas, mas direcionamos também energia, inteligência, comprometimento." Segundo Papa, Santos está "de portas abertas" para disponibilizar o sistema aos municípios interessados.

Tudo o que sabemos sobre:
educaçãoSão Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.