ED FERREIRA/ESTADAO
ED FERREIRA/ESTADAO

Cid Gomes diz que corte de R$ 7 bilhões não vai prejudicar a Educação

Pasta é considerada prioritária por Dilma; 'é um esforço válido para o Brasil', disse o ministro durante visita ao Recife

Angela Lacerda, O Estado de S. Paulo

09 de janeiro de 2015 | 15h26

RECIFE - O ministro da Educação, Cid Gomes, disse, na tarde desta sexta-feira, 9, no Recife que o corte de R$ 7 bilhões do orçamento da Pasta, considerada prioritária pela presidente Dilma Rousseff, não vai prejudicar a atuação da área. "Não há um centavo de corte na atividade fim", frisou Gomes, que disse concordar com a medida do Governo Federal. 

O ministro disse que é preciso economizar de uma forma geral, para melhor aplicação dos recursos. "Os gastos de custeio no funcionamento da máquina precisam ser reduzidos", disse ele. "É um esforço válido para o Brasil ", afirmou. 


Pernambuco é o primeiro Estado visitado por Cid Gomes como Ministro da Educação. Ele pretende coletar experiências e projetos de sucesso que possam ser replicados por todo o País. Para o ministro, o ensino médio é ponto nevrálgico do sistema educacional e Pernambuco conseguiu uma grande ascensão neste setor. 

Cid está nesta tarde no Palácio do Governo para um encontro e almoço com o governador Paulo Câmara (PSB). Embora o PSB tenha feito oposição a Dilma depois que o ex-governador Eduardo Campos decidiu se candidatar à Presidência, o comportamento é amistoso. O prefeito Geraldo Júlio (PSB) fez vários elogios ao ministro em seu discurso de saudação.

Tudo o que sabemos sobre:
Cid GomesEducação

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.