Chuvas deixam 12,4 mil estudantes sem aulas em Manaus

As aulas do ensino fundamental e médio estão suspensas para 12.400 alunos, há duas semanas e por tempo indeterminado, porque suas escolas, em Manaus, estão alojando as cinco mil famílias desabrigadas pelas fortes chuvas que caem na cidade. Segundo as secretarias municipal e estadual de Educação, 14 escolas da rede pública da capital estão alojando os desabrigados. O calendário escolar terá de ser refeito, mas apenas quando os desabrigados forem enviados a casas populares. Os alunos, contudo, segundo as secretarias, não correm o risco de perder o ano letivo. São 9.600 crianças e adolescentes do ensino fundamental, da rede municipal, e 2.800 jovens que cursam o ensino médio sem aulas. Segundo o boletim do Sistema de Meteorologia da Amazônia (Sipam) as chuvas estão no padrão da normalidade e deverão continuar, especialmente em Manaus. Em levantamento da prefeitura da capital, há mais de 86 pontos de alagamento, com pontes danificadas e igarapés transbordando e invadindo palafitas. Na terça-feira, os ministros da Integração Nacional,Geddel Vieira Lima, e das Cidades, Márcio Fortes, asseguraram a liberação de R$ 15 milhões para drenagem de igarapés e a construção de pontes e casas para as famílias desabrigadas, após sobrevoarem os bairros alagados. Mais R$ 120 milhões serão liberados nos próximos dois meses pelo Ministério das Cidades.

Agencia Estado,

19 de abril de 2007 | 19h21

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.