China pretende levar recém-formados para a zona rural

O governo chinês planeja uma ondamigratória de recém-formados para a zona rural, numa tentativa depromover as regiões menos desenvolvidas e oferecer uma opção aosuniversitários, que enfrentam cada vez mais problemas para acharemprego nas cidades, informou a agência Xinhua.Segundo um "documento estratégico" publicado pelo Conselho deEstado (executivo) e pelo Comitê Central do Partido Comunista daChina (PCC), o governo quer motivar os jovens a começar suascarreiras profissionais nas zonas rurais. A meta é levar um recém-formado a cada povoado chinês nospróximos três a cinco anos. Quem aderir ao programa terá prioridadepara buscar trabalho na administração e empresas públicas apóscompletar um "serviço" de três anos no campo. As autoridades da prefeitura de Pequim selecionaram 2 milbacharéis no ano passado para trabalhar como secretários do PCC emmunicípios rurais. Para 2007, devem ser mais 3 mil. O governo provincial de Cantão adotou a política comopré-requisito para todos os universitários que quiserem entrar paraa administração pública. Antes, deverão passar por um "treinoprático" no campo. Durante a Revolução Cultural (1966-1976), milhões de jovensestudantes,intelectuais e profissionais foram obrigados a trabalharno campo para receber uma "reeducação" comunista.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.