Cerca de 500 funcionários liberam portaria da USP

Segundo o Sindicato, eles seguiram em passeata até a reitoria para uma assembleia marcada para às 11h30; por conta do protesto, região teve complicações no trânsito

Solange Spigliatti, do estadão.com.br

17 Junho 2010 | 11h13

SÃO PAULO - Os cerca de 500 funcionários em greve da Universidade de São Paulo (USP), que bloqueavam a Portaria 1 da Universidade desde às 6h30 desta quinta-feira, 17, começaram a desocupar o local por volta das 10h.

 

Segundo o Sindicato dos Trabalhadores das USP (Sintusp), eles seguiram em passeata até a reitoria da universidade, que permanece tomada pelos grevistas desde 8 de junho, para uma assembleia marcada para às 11h30.

 

Trânsito

 

Por conta da manifestação, o tráfego na região do Butantã, na zona oeste da cidade, ficou complicado, principalmente na região da USP e próximo da Ponte Cidade Universitária até a Avenida Afrânio Peixoto.

Mais conteúdo sobre:
USPgrevesindicato

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.