Centros de educação tecnológica têm bom resultado no Enade

Os centros de educação tecnológica (CETs), que incluem instituições federais e estaduais, tiveram um bom desempenho no Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade) 2005. Embora com uma pequena representatividade na última edição do exame, apenas 0,6% do total de cursos, eles apresentam desempenho melhor que as demais instituições em sete das nove áreas avaliadas. Entre os itens avaliados pelo Enade, os CETs alcançaram melhores conceitos em formação geral, em cinco das nove áreas em que foram avaliados. No conceito específico, eles tiveram melhor desempenho em seis áreas. Os 31 cursos destas instituições que participaram do exame estão divididos entre as áreas de biologia, física, geografia, matemática, pedagogia, química e em três dos oito grupos das engenharias. Desse total, dez cursos obtiveram média 4 e outros dois ficaram com a nota máxima que é 5.O Centro Federal de Educação Tecnológica do Rio Grande do Norte (Cefet-RN) obteve o conceito máximo nas licenciaturas de geografia, classificada como a terceira melhor do país, e de física, posicionada entre as sete da área com maior conceito no Brasil.O Centro Federal de Educação Tecnológica da Bahia (Cefet-BA), também foi um dos que obteve bom rendimento no Enade. O curso de engenharia industrial mecânica obteve conceito 4. O índice foi obtido por apenas 13 dos 94 cursos de engenharia mecânica em todo o país.Os centros federais de educação tecnológica (Cefets) obtiveram médias acima da média nacional, em outros quesitos como, por exemplo, em desempenho geral dos estudantes, no qual a média de ingressantes e concluintes dos Cefets foi, respectivamente, 32,0 e 45,6, enquanto a média nacional ficou em 30,9 e 36,3.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.