Centros abrem portas para o aprendizado no trabalho

O posto do Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE) que funciona na unidade central do Centro de Solidariedade ao Trabalhador (CST) em São Paulo, desde o dia 3 de junho apresenta números positivos. Nesse período, o posto cadastrou 3.166 estudantes interessados em estágio. Desse total, 1.138 foram chamados para a entrevista inicial e 135 encaminhados a empresas, dos quais 35 conseguiram uma colocação para a vaga de estágio.As áreas mais procuradas para estágios por intermédio do CIEE são as de Direito, Administração e Tecnologia da Informação. As empresas remuneram o estudante com uma bolsa-auxílio no valor de R$ 250 a R$ 300, para uma jornada de quatro horas diárias; de R$ 350 a R$ 400, por seis horas; ou de até R$ 600, por oito horas.Efetivados no empregoSegundo Afonso Lamounier Moura, superintendente nacional de estágio do CIEE, uma pesquisa feita nos postos do CIEE de todo o País aponta que 57% dos estudantes que fizeram estágio foram efetivados no emprego pelas empresas. Quase a totalidade deles (84%) comentou que o período de estágio foi fundamental para uma colocação bem-sucedida no mercado de trabalho.O estudante que vai ao posto do CIEE, no Centro de Solidariedade ao Trabalhador, em busca de estágio também pode cadastrar-se para outras vagas de estágios que são oferecidas pelo próprio Centro, em São Paulo. O endereço é Rua Galvão Bueno, 782, Liberdade. Horário de funcionamento: de segunda a sexta-feira, das 8h00 às 17h30.O que levarOs candidatos devem comparecer ao local munidos de currículo, RG e comprovante do curso que está freqüentando.O CIEE tem outro posto de atendimento localizado na Rua Tabapuã, 500, Itaim Bibi. As inscrições também poderão ser feitas por meio da do site do CIEE (www.ciee.org.br).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.