Cefets agora são instituições de ensino superior

Os Centros Federais de Ensino Técnico (Cefets) foram transformados pelo Ministério da Educação em instituições de ensino superior.Com a mudança, os 34 Cefets passarão a fazer parte da rede federal de ensino superior e poderão ter acesso aos fundos setoriais de pesquisa do governo federal e também às políticas de fomento à pós-graduação.O ministério também anunciou o aumento do orçamento dos Cefets em 35%, passando dos R$ 120 milhões previstos este ano para cerca de R$ 160 milhões em 2005.Como não faziam parte do sistema de ensino superior, as instituições tinham dificuldades para obter recursos para pesquisa dos fundos setoriais, que foram criados pelo governo para investir em áreas estratégicas, como extração mineral."A educação técnica tem agora um rumo determinado, ligado à política industrial, em uma formação em cima de uma visão de projeto nacional de médio e longo prazo", disse o ministro da Educação, Tarso Genro.Segundo o ministro, os Cefets vão poder, por exemplo, investir nas áreas de formação de técnicos para o agronegócio e de fármacos, dois pontos importantes para a economia brasileira.O secretário de Ensino Técnico, Antônio Ibañez, explicou que o MEC tem trabalhado em conjunto com outros ministérios para planejar a necessidade de formação de mão-de-obra. "Estamos tentando nos antecipar e, onde serão feitos grandes investimentos, direcionar a formação técnica", disse Ibañez.Um exemplo, segundo o secretário, é a Bahia, onde está crescendo a construção de plataformas de petróleo. "Não havia técnicos para essa área lá. Estamos direcionando a formação dos alunos", afirmou.

Agencia Estado,

05 de outubro de 2004 | 18h55

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.