CBA é alternativa para recém-formados

Fim de faculdade: ainda falta experiência para cursar um MBA, mas ter especialização ajuda a entrar no mercado. O dilema desta fase foi detectado em uma pesquisa realizada pelo Ibmec em Minas Gerais.Para atender a esse público o centro de ensino criou o CBA (Certificated in Business Administration), especialização lato sensu voltada para jovens recém-formados ou em busca de cargos gerenciais. O CBA já existe em Belo Horizonte e em São Paulo.Essencial, mas na hora certaA pesquisa mostrou que cursar uma especialização é vista como essencial por 82,6% dos graduandos e 87,2% dos profissionais de Recursos Humanos das empresas instaladas em Minas. Mas o diretor geral do Ibmec, VanDyck Silveira, diz que é preciso escolher a hora certa e uma boa escola.?As empresas querem saber a duração dos cursos, onde fizeram e até quem eram os colegas de classe?, afirma Silveira. Isso porque os MBAs proliferaram e muitos acabaram perdendo a credibilidade, explica.PesquisaA pesquisa feita pelo Ibemec ouviu profissionais de Recursos Humanos e constatou que cursar o MBA nos primeiros anos após a faculdade pode não ser boa estratégia para conseguir uma vaga no mercado de trabalho.A imaturidade compromete a qualidade do curso. ?O MBA é para quem já tem um certo tempo de experiência gerencial?, diz o diretor. Já o CBA, prepara jovens profissionais para ocupar os cargos de gerência.ProgramaSão 360 horas de curso, com aulas teóricas e laboratório prático. A especialização é mais procurada por engenheiros, administradores e economistas, mas está aberta para todas as áreas.Em Belo Horizonte, o CBA dura um ano, com três aulas por semana. A pós-graduação custa cerca de R$ 11 mil. Em São Paulo são 15 meses, com aulas duas vezes por semana e em um sábado por mês. O valor cobrado é de R$ 17 mil. As próximas turmas começam no final de setembro.

Agencia Estado,

24 de agosto de 2004 | 13h44

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.