Capes volta a desmentir fechamento de portal

A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) voltou a desmentir os boatos sobre o suposto fechamento do Portal Periódicos (www.periodicos.capes.gov.br), que garante a pesquisadores brasileiros acesso gratuito a trabalhos científicos publicados em todo o mundo. Sem ele, pesquisadores poderiam ter de pagar de US$ 10 a US$ 30 para ter acesso por 24 horas a um único artigo científico.Os boatos circularam meses atrás, principalmente pela internet. Mais uma vez, a nova onda de e-mails dizendo que o portal "será desativado por falta de acesso e porque o custo é alto" coincidiu com a renegociação de contratos com sete das 14 grande editoras que divulgam estudos científicos.Recentemente, o portal garantiu acesso a mais 1.038 periódicos - da editoras Kluwer, Springer, Oxford e Emerald - e reduziu seus custos anuais de US$ 18,7 milhões para US$ 17 milhões. Das 14 editoras - que representam 1.700 editoras de ciência - sete concentram a maior parte do material. A principal é a holandesa Elsevier, responsável pelos periódicos The Lancet, Cancer Cell e Physics Reports, entre outros, e que custa US$ 9,5 milhões por ano à Capes.Segundo a Capes, porém, a despeito dos custos jamais se cogitou o fechamento do portal, por causa de sua enorme importância para a pesquisa.

Agencia Estado,

15 de março de 2004 | 22h28

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.