Candidatos se atrasam e ficam de fora da prova da Unicamp

Os portões são fechados pontualmente às 13h45, após esse horário não entra mais ninguém

Bruna Fasano, Jornal da Tarde

13 de janeiro de 2008 | 16h51

Apesar de todos os anúncios para que os candidatos chegassem com antecedência ao local da prova, o primeiro dia da segunda fase para o vestibular da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) teve o tradicional pelotão de atrasados, que ficaram para fora da prova.   No primeiro dia, a abstenção foi de 7,35% - quase igual a do ano passado, que foi 7%. Segundo a coordenação, não foi registrada nenhuma ocorrência durante a realização das provas. As pessoas faltaram mais no interior (exceto Campinas) e nas capitais (exceto a paulista).   Gustavo Nicolodi chegou atrasado um minuto e meio e encontrou os portões fechados. Ele não conseguiu fazer a prova e muito menos concorrer para uma vaga no curso de economia. "Passei mal do estômago antes da prova, peguei trânsito no caminho e acabei perdendo o teste", lamenta ele, que estava acompanhado pela mãe, Márcia Eli Nocolodi, que tentava acalmar o filho.   Quem também se atrasou e ficou preso no trânsito, sem conseguir realizar o teste foi o estudante Felipe Hinoshira, de 19 anos. Ele iria disputar uma vaga em economia e chegou ao local com 10 minutos de atraso. "Estudei o ano inteiro para perder a prova no último minuto, não posso nem tentar a vaga", lamentava.   Segundo a Unicamp, é importante que o candidato conheça o local da prova e chegue com antecedência. Os portões são fechados pontualmente ás 13h45, após esse horário não entra mais ninguém.

Tudo o que sabemos sobre:
Unicampvestibulareducação

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.