Candidatos do Enade no Nordeste enfrentam horário de verão

Acabado o Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade), em Salvador (BA), ficou a impressão, para os alunos, que mais difícil do que responder as questões da prova foi driblar o horário de verão - que não é aplicado no Nordeste. O exame, que teve início às 13 horas de Brasília deste domingo, por isso, começou ao meio-dia. "A prova não foi difícil", afirma Thiago Santos de Almeida, de 22 anos, estudante de Administração. "Pior foi agüentar até agora sem almoçar". Almeida deixou o local do exame às 15h30. Sentimento semelhante teve a também estudante de Administração Selma da Conceição Lima, de 49 anos. Além de reclamar do horário da prova, ela ressaltou que o exame não serviu para avaliar os cursos da área. "Fizeram muitas questões sobre atualidades e poucas sobre nossos estudos específicos", acredita. Houve quem não lembrasse da diferença no horário. Estudante de Ciências Econômicas, Lívia Santos, de 22 anos, por exemplo, chegou ao local da prova às 12h15, viu o portão da escola fechado e chegou a imaginar que ainda fosse muito cedo para a abertura do colégio. "Fiquei muito triste ao saber que a prova já tinha começado". Não tardou para que outros seis estudantes distraídos chegassem ao local, localizado no bairro da Pituba, e fizessem coro nas lamentações. Na frente do Colégio Estadual Euricles de Matos, no bairro do Rio Vermelho, a tristeza deu lugar à raiva entre os atrasados. A coordenação da instituição teve de chamar a polícia para acalmar os ânimos de oito estudantes, que chutavam o portão da escola e ofendiam os fiscais que trabalhavam no local. Ali, nem quem chegou no horário ficou tranqüilo: três carros de estudantes foram furtados nas imediações enquanto eles faziam a prova. Segundo a assessoria do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), porém, não foram registrados grandes incidentes em Salvador durante a realização do exame. Na cidade, estavam inscritos para fazer a prova 23.814 estudantes.

Agencia Estado,

13 de novembro de 2006 | 00h49

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.