Candidatos à FGV consideram "fácil" a prova de matemática

Matemática costuma ser a vilã de quem tenta uma vaga na faculdade. Mas no último dia da primeira fase do vestibular na Fundação Getúlio Vargas, a disciplina não assustou os candidatos. ?Não teve muito cálculo, apenas raciocínio lógico. Matemática estava bem fácil?, garantiu o estudante Roberto Capelupo, de 18 anos.Quem morre de medo das contas ainda terá de enfrentar mais um desafio: a segunda fase, que acontece no dia 7 de dezembro, traz mais uma prova de matemática. ?Para ser um bom economista, é preciso dominar muito bem essa matéria?, justifica a assistente de diretoria da FGV, Lilian Furquin.Física, química e biologia também entraram no teste. Foram 60 questões ? 15 de cada matéria. ?Apenas 150 pessoas vão para a segunda fase?, diz Lilian. Cerca de 500 candidatos disputam as 50 vagas de economia oferecidas pela FGV, que este ano realiza, pela primeira vez, o vestibular para o curso. ?A faculdade é tradicional no curso de Administração de Empresas, mas sentimos que houve grande interesse dos alunos pelo curso de Economia?, afirma Lilian.A estudante Viviane Gerin, de 17 anos, até encarou duas horas de viagem para participar da seleção. Ela mora em Piracicaba (SP). ?Fiquei bem nervosa. Só tomando água e comendo muito chocolate para conseguir ficar mais calma?, diz Viviane. ?A prova de química estava bem difícil, principalmente para mim, que acabo de terminar o colegial.?Felipe Moreno, de 19 anos, também criticou as questões de química. ?Precisava ter estudado bastante para ir bem nessa prova. Mas até que, no todo, o teste estava bem equilibrado. Deu para ganhar alguns pontos na prova de matemática, que achei bem tranqüila.?A lista de aprovados para a segunda fase será divulgada no próximo dia 22, no site da FGV (www.fgvsp.br/vestibulares) e aqui no Canal Educação.clique para ver as provas resolvidas

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.