RAFAEL ARBEX/ESTADÃOI
RAFAEL ARBEX/ESTADÃOI

Candidata perde Fuvest por picada de escorpião em Campinas

Jovem, que tentava vaga em Medicina, foi eliminada do vestibular; quadro de saúde da estudante é estável

Guilherme Mazieiro, Especial para o Estado

29 Novembro 2015 | 15h49

CAMPINAS - A estudante Vitória Sideri, de 18 anos, foi retirada de dentro do prédio da Unip Swift, em Campinas, após passar mal em razão de uma picada de escorpião no começo da tarde deste domingo, 29. A jovem estava no local para fazer a primeira fase da Fuvest, exame de acesso à Universidade de São Paulo (USP). Mais de 142,7 mil candidatos se inscreveram para o processo seletivo. 

Vitória foi levada ao Pronto Atendimento Padre Anchieta por volta das 13h30 e recebeu uma dose de analgésico para aliviar as dores. A prefeitura de Campinas informou que seu estado de saúde é estável e ela segue em observação.

A Fuvest informou que ela foi desclassificada do exame, pois foi socorrida antes de ter acesso à prova. A candidata tentava uma vaga no curso de Medicina. Aos enfermeiros, Vitória relatou que foi picada por um escorpião às 3 horas da manhã deste domingo. 

Uma mãe de aluno, que viu a movimentação na escola, criticou a demora no atendimento. "É um absurdo uma garota demorar tanto para ser atendida. Todo mundo da universidade queria ajudar, mas era visível que faltava preparo", afirma a assistente jurídica, que não quis se identificar. 

Neste ano, mais de 142,7 mil candidatos da Fuvest concorrem a 9.568 vagas na USP. O resultado da primeira etapa do processo seletivo será divulgado em 21 de dezembro. Outras 1.489 cadeiras na instituição serão disputadas pela nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). 

Mais conteúdo sobre:
fuvest usp

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.