Campeões do Enem levavam rotina normal de estudos

Estudantes de Minas e Paraná prestavam atenção nas aulas e praticavam esportes

Carolina Stanisci, Especial para o Estadão.edu

19 Julho 2010 | 12h00

Os dois campeões do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2009 levaram uma rotina normal na escola, sem exageros nos estudos. Aos 18 anos de idade, o curitibano Henrique Fanini Leite e o mineiro de Capitólio (MG) Lucas Gualberto Santos Costa saíam com amigos e praticavam esportes.

Primeiro colocado no ranking geral do Enem, Henrique estudou no Colégio Bom Jesus, escola particular tocada por frades franciscanos. Sempre foi o melhor da classe e hoje cursa Engenharia Aeronáutica no Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), em São José dos Campos. Ele revela que mudou seus costumes apenas no último ano da escola: o que o motivou foi o vestibular puxado do ITA. "Decidi estudar quatro horas por dia, de segunda a sexta", diz.

A rotina espartana de chegar em casa, almoçar às 13h e estudar das 14h às 18h funcionou. Raras vezes ele escapava para nadar, seu esporte favorito. Ainda assim, conseguiu ser o primeiro no Enem e também no curso de Engenharia Química na Federal do Paraná. Ganhou prêmios dos pais? "Não, eles sempre me incentivaram", conta.

Henrique está feliz por ter tirado a boa nota, mas acha que sua rotina não necessariamente é receita certa de se dar bem no Enem. "Eu fiquei focado nas matérias de Exatas, por causa do ITA. Para se dar bem no Enem, precisa saber um pouco de tudo, mas nada tão profundamente."

Lucas também tinha uma rotina de um adolescente como outro qualquer. Não se matava de estudar, mas prestava muita atenção nas aulas. O calouro de Engenharia Química na Unicamp conta que boa parte de seu sucesso no Enem veio da escola pública onde estudou, o Colégio de Aplicação da Universidade Federal de Viçosa.

Lá, conta Lucas, os alunos podiam usar toda a estrutura da universidade, como a biblioteca. "Isso ajudou bastante." E Lucas também gostava de usufruir das quadras da Federal. "Gosto de vôlei, jogava muito nos horários livres", lembra o primeiro colocado do Enem entre os alunos de escolas públicas.

Em férias da Unicamp, onde divide com mais dois alunos um quarto de pensão no bairro Cidade Universitária, em Campinas, ele dá a dica que considera importante para se dar bem no exame: "O principal é ficar o mais tranquilo possível."

Seus pais também são parte de seu sucesso, conta Lucas. Os dois administram um restaurante na cidade natal do estudante, Capitólio, no interior de Minas. "Tenho mais dois irmãos, sou o caçula, e todos são bons alunos."

 

Alterado no dia 21 de julho.

Mais conteúdo sobre:
enem campeões

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.