Câmara deve votar novo Fies esta semana

Projeto isenta, na prática, alunos de Pedagogia de pagarem por formação

Agência Brasil

14 Setembro 2009 | 18h58

      O ministro da Educação, Fernando Haddad, informou nesta segunda-feira que a Câmara deve votar esta semana o projeto de lei que muda as regras do Programa de Financiamento Estudantil (Fies) e permite que alunos do curso de Pedagogia não precisem pagar pela sua formação. A ideia é que a dívida seja amortizada com trabalho: cada mês que o professor trabalhar em uma escola pública reduz em 1% a dívida. "O projeto está em regime de urgência e o prazo está terminando. Por isso a Câmara deve votar esta semana e o projeto segue para o Senado. Mas, com certeza, para o ano letivo de 2010 ele já estará valendo", afirmou o ministro durante seminário de avaliação sobre os dois anos do Plano de Desenvolvimento da Educação (PDE), em São Paulo. Outra novidade anunciada por Haddad durante o evento é que o ministério vai oferecer cursos de formação continuada para professores que já estão atuando em sala de aula. Atualmente o Plano de Formação de Professores do MEC tem foco na capacitação daqueles que ainda não têm a formação mínima para a docência. Cerca de 600 mil estão nessa situação. A Plataforma Freire, por meio da qual os professores têm acesso aos cursos, deve incluir a formação continuada a partir do dia 15 de outubro. "Por ocasião do Dia do Professor vamos lançar também a formação continuada. Entendemos que a formação não pode ser só responsabilidade do professor, mas do Estado", disse Haddad. ','').replace('','') -->

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.