Câmara de BH aprova detectores de metais em escolas

Projeto de lei estipula prazo de 180 dias para a adaptação das instituições

Marcela Gonsalves, da Central de Notícias, e estadão.com.br,

13 Maio 2011 | 16h32

SÃO PAULO - A Câmara Municipal de Belo Horizonte, capital mineira, aprovou um projeto de lei (PL) que prevê a instalação de portais detectores de metais nas escolas da rede pública municipal com mais de 500 alunos. O projeto, que foi aprovado nesta quinta-feira, 12, também determina que qualquer pessoa que quiser ter acesso às instituições terá que se submeter ao aparelho.

O PL 421/2009 é de autoria do vereador Cabo Júlio (PMDB) e foi aprovado em segundo turno. O vereador justifica a proposta alegando o aumento na violência nas escolas por "jovens delinqüentes e pessoas ligadas à contravenção". A polícia militar registrou uma série de ocorrências nas escolas nos últimos meses. Em Minas, recentemente, houve dois casos de tiros disparados por alunos dentro de instituições de ensino.

Agora, o projeto terá seu texto final redigido e será transformado em proposição de lei. Depois, ele seguirá para a sanção do prefeito Marcio Lacerda (PSB), que tem 15 dias úteis para aprová-lo ou vetá-lo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.