RODRIGO FÉLIX LEAL/FUTURA PRESS
RODRIGO FÉLIX LEAL/FUTURA PRESS

Cai para 27 o número de colégios ocupados no Paraná

Em Curitiba, quatro unidades estão tomadas pelos estudantes; PGE pediu no fim de semana reintegração de posse das escolas

Julio Cesar Lima, O Estado de S. Paulo

08 Novembro 2016 | 19h37

CURITIBA - Vinte e sete colégios no Paraná continuam ocupados por estudantes secundaristas, segundo dados do governo do Estado na manhã desta terça-feira, 8. Em Curitiba, apenas quatro colégios estão tomados e deverão ser desocupados ainda na manhã de quarta-feira, 9. Segundo o Tribunal de Justiça, 76 colégios foram desocupados nas últimas horas na capital e faltam outros quatro locais. "A desocupação destas últimas quatro (escolas) deve ficar para amanhã", informou a assessoria. 

As desocupações ocorreram de forma pacífica e não houve registros de incidentes, com exceção de um colégio em São José dos Pinhais, região metropolitana de Curitiba, em que duas alunas de 17 anos se recusaram a deixar o local e foram levadas à delegacia por desacato.

 

 

Pela manhã, o movimento Ocupa Paraná ainda divulgava cerca de 100 colégios ocupados, mas este número não foi confirmado até o final da tarde desta terça. No auge do movimento, que começou no dia 3 de outubro, 860 colégios chegaram a ser ocupados.

No final de semana, a Procuradoria Geral do Estado (PGE) pediu a reintegração de posse de todos os colégios no Estado. Na noite de segunda-feira, 7, os alunos do Colégio Estadual do Paraná (CEP) - o de maior destaque nas ocupações e que tem cerca de cinco mil alunos matriculados - do Colégio Barão do Rio Branco e do Instituto de Educação do Paraná (IEP) desocuparam as escolas.

A secretária de Estado da Educação (Seed), Ana Seres, informou que o calendário deve estar concluído até o final de ano. "Várias escolas irão trabalhar com reposição de carga horária e todas elas poderão concluir o calendário até 30 de dezembro no máximo", disse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.