Cadê? se veste de Google e quer atrair estudantes brasileiros

Interface nova, plataforma nova, serviço novo. Assim é, agora, o Cadê? (www.cade.com.br), recém-reformulado pelo Yahoo!. Depois de anos funcionando como diretório - o site foi criado em 1995 e agrupava sites em listas -, o canal mudou seu modo de fazer buscas na internet.Agora, um robô faz as pesquisas em toda a Web (e os diretórios com sites nacionais comentados continuam) e vasculha bilhões de endereços no mundo. O sistema é muito semelhante ao do Google (www.google.com.br) e até a página lembra o buscador mais famoso da internet.Endereços brasileirosA equipe do Cadê?, entretanto, aponta diferenças. "Temos uma equipe de editores, que busca sites nacionais e monta diretórios", destaca Bruno Fiorentini, presidente do Yahoo! Brasil. "A ferramenta dá prioridade a endereços nacionais, mais relevantes para os brasileiros, ao apresentar os resultados."As pesquisas - Web, diretório, notícias e imagens - são sincronizadas. Uma busca qualquer traz sites do Brasil (com comentários) e do mundo, além de notícias e imagens relacionadas àquele assunto. Prático e fácil de usar.Sem aspasAté a busca avançada é simples. Não é necessário usar símbolos (aspas, mais, menos e outros): o próprio sistema os coloca. "Quem gosta desses sinais é programador. O internauta quer escrever só as palavras", argumenta Guto Araújo, diretor-executivo dos Serviços de Busca do Yahoo! na América Latina.Para divulgar o novo Cadê?, a equipe recorreu à criatividade. "Acreditamos na propaganda boca-a-boca", lembra Gustavo Siemsen, diretor de marketing. "Criamos uma promoção para estudantes com perguntas, respostas e pesquisas no Cadê?."Chamado de Desafio Antizona - em referência à "bagunça" da internet -, o concurso estimulará o uso do Cadê? e distribuirá prêmios: de boné a carro zero-quilômetro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.