Brasileiros ganham ouro na Olimpíada de Química

Estudantes brasileiros costumam fazer bonito nas competições internacionais em diferentes disciplinas. Desta vez foi na 11ª Olimpíada Ibero-Americana de Química, disputada em Aveiro, em Portugal. O primeiro lugar na classificação geral ficou com Rafael de Césaris Araújo Tavares, seguido por Lucas Meneses Lira. Outros dois brasileiros ficaram entre os dez melhores da competição: Lucas Pessoa Mineiro Apolônio (4º) e Jório Almino de Alencar Arrais Mota (8º). Todos os integrantes da equipe brasileira ganharam medalhas. Foram três medalhas de ouro (Tavares, Lira e Apolônio) e uma de prata (Mota). Os quatro estudam em escolas de ensino médio no Ceará. A seleção dos estudantes que integraram a delegação foi feita nas seis fases da Olimpíada Brasileira de Química, promovida pela Fundação Cearense de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico (Funcap), com apoio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e de 26 instituições de ensino superior do Brasil. Em 2007, a 12ª Olimpíada Ibero-Americana de Química será realizada no Rio de Janeiro, como parte das atividades da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, em outubro.

Agencia Estado,

18 de outubro de 2006 | 16h36

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.